play_arrow

keyboard_arrow_right

skip_previous play_arrow skip_next
00:00 00:00
playlist_play chevron_left
volume_up
chevron_left
  • Home
  • keyboard_arrow_right Texto
  • keyboard_arrow_right Ensaios
  • keyboard_arrow_right UFO′s: Afinal, eles existem?

Texto

UFO′s: Afinal, eles existem?

Christian Gurtner 27/11/2009 20


Background
share close

UFO, sigla do inglês Unknown Flying Object, o que aqui no Brasil chamamos de OVNI (Objeto Voador Não Identificado) mas, nomenclaturas à parte, já que “UFO” se internacionalizou, a questão é: Eles existem? Todo mundo tem uma resposta, eu também.

A vida em nosso planeta é resultado de uma mega-sena cósmica. A pequena pedrinha que chamamos de Terra, conseguiu algo muito mais difícil do que o espermatozóide que hoje é você: A distância exata do Sol, uma lua estrategicamente posicionada, uma órbita ideal, planetas em volta formando um excelente escudo e sugador de meteoros e finalmente…. bem, podem ser duas opções:

a) Reações químicas criadas por tempestedades criaram o primeiro ser que poderíamos chamar de “vivo” ou;

b) Um meteoro caiu na terra com micróbios ou bactérias alienígenas que deram a sorte de chegar nesse exato planeta com toda a infraestrutura natural necessária para se desenvolverem.

Tanto faz, em ambos os casos as coincidências são tão grandes que muita gente acaba cedendo para a crença do Ser Criador (Siga-o no Twitter). O que não pode ser também descartado, afinal pode muito bem existir, não um velho barbudo dando ordens e soltando pragas, mas um ser, uma força inteligente ou consciente, a Matrix universal, um mistério. Ou então um nada… mas de onde veio o nada? Como o nada virou “algo”? Bem, Quando estivermos num boteco com uma caneca de cerveja continuamos esse assunto, voltemos para os UFOs…

Onde quero chegar: apesar de mínima a possibilidade, a probabilidade de existir outro planeta como o nosso é grande, afinal mesmo um número como 0,000000001% já engloba muita, muita coisa mesmo, no universo, imagine então 0,01% de chance, que é a conclusão de um estudo de Andrew Watson? Elementar, meu caro…

Sonda New Horizon

Agora vamos diminuir mais ainda as chances de um UFO nos visitando: Nós ainda não temos tecnologia nem pra mandar um macaco pra Marte, aliás, para trazê-lo vivo de volta, e como não temos vizinhos inteligentes a nossa volta, teríamos que sair dessas redondezas para encontrar algo. Vamos então fazer uma viagem para fora de nossa vizinhança e viajar até a Proxima Centauri, a estrela mais próxima do Sol:

  • Próxima Centauri está a 4.22 anos-luz daqui, ou 271.008 UA (Unidades Astronômicas) ou simplesmente algo em torno de 40.000.000.000.000 km (Quarenta trilhões de quilômetros).
  • A nave mais rápida que já criamos, a Sonda New Horizons, viaja a 60.000 km/h, ou seja, levaríamos aproximadamente 76.100 anos para chegar até lá. Mas…
  • Vamos supor que estamos muito no futuro e, ao contrário do que os cientistas afirmam, conseguimos viajar na velocidade da luz e conseguimos já desenvolver uma nave com autonomia para esse tipo de jornada: nossa viagem até Proxima Centauri seria de “apenas” 4.22 anos.

Agora sim. Se levarmos em consideração que os aliens estão milhões de anos tecnologicamente a nossa frente, e que eles já viajam na velocidade da luz ou por dobra ou por teletransporte ou qualquer coisa assim, então temos aí a possibilidade de não só existir vida lá fora como que também que já chegaram até nós.

Mas é exatamente essa afirmativa que desbanca a maioria dos amantes de teorias de conspiração: Aliens na Area 51? Discos voadores caindo em vários lugares do planeta e o governo recolhendo para pesquisas e escondendo da população?

É isso que dá…

Se uma civilização extra-terrestre já possui tecnologia inimaginável para nossa pobre e ignorante ciência que ainda nem nasceu direito, o que nos faz pensar que eles vão construir uma nave incrível, viajar por dobras do espaço-tempo, enfrentar as “leis” da física, superar obstáculos que consideramos “insuperáveis”, para chegar no nosso planeta e bater num poste?

Se eles nos visitam, provavelmente as cobaias somos nós.

Mas é interessante refletir sobre as teorias dos Ufólogos radicais, os adeptos das “Teorias de Conspiração”, os confrontando com os próprios argumentos deles. Vamos lá:

CASO 1

Conspiração: Os casos mais famosos e “consistentes” de “quedas” de naves alienígenas aconteceram durante a Guerra Fria.

Escriba Theory: Guerra Fria = Corrida armamentista = Extremo desenvolvimento bélico = Milhares de protótipos = Milhares de erros = Milhares de quedas e avistamentos de naves estranhas = Exército fazendo de tudo para recolher os restos para não revelar ao inimigo seus projetos secretos.

CASO 2

Conspiração: O governo brasileiro possui arquivos secretos confirmando que fomos visitados por UFOs, e a prova final está no caso do ET de Varginha.

Escriba Theory: Hein? Nosso governo não consegue esconder nem coisas como o mensalão, compra de votos, desvios, roubos e vai conseguir esconder algo tão grande quanto arquivos secretos sobre UFOs? Já o ET de Varginha merece uma teoria à parte.

O ET DE VARGINHA

ET(?) de Varginha

Vamos começar com o fato de que Varginha, uma cidade que, se não fosse o ocorrido, ninguém nem saberia em que estado fica, hoje atrai turistas, ufólogos etc. O prefeito no época não economizou em enfeitar a cidade com discos voadores e réplicas do ET. O comércio adorou. Até mesmo no site oficial da prefeitura o caso é relatado

Mas vamos ao caso em si: três garotas, que estavam juntas, viram uma criatura estranha de olhos vermelhos num terreno baldio. A primeira a ver tinha 16 anos, as outras 14 e 22. Foram só alguns segundos antes que elas saíssem correndo.

Escriba Theory: Não sei quanto a vocês, mas em alguns segundos sou capaz de ver até o Elvis Presley caso meu cérebro se depare com algo que não consegue definir e processar de imediato. Épreciso mais tempo para o cérebro processar informações que, inicialmente, o enganaram. Se não temos esse tempo, o que vai ficar na nossa cabeça é a informação criada pela emoção e pela definição baseada em lembranças (inclusive de filmes). O cérebro não aceita uma informação desconhecida, portanto ele vai tentar interpretar tudo o que vemos, ouvimos, cheiramos e sentimos. Querem um exemplo prático? Coloque um pendrive em seus computadores com um arquivo de um documento do qual vocês não têm o programa para abrí-lo. O computador não saberá como “ler” aquele arquivo, mas também não aceitará que o arquivo não seja exibido e lhe perguntará “com o que você quer abrir esse arquivo”? E você está com pressa e a única opção que vê na lista é o “bloco de notas” e clica. Abrirá o bloco de notas com milhares de caracteres esquisitos, que você nem sabia que tinha no seu computador. Aí está o ET no terreno baldio: Se você dedicasse mais tempo para descobrir qual o programa para abrir aquele arquivo e instalasse o mesmo, aí você conseguiria, de fato, processar o arquivo e descobrir que era somente um powerpoint idiota.

A notícia logo rodou pela cidade toda e como o corpo de bombeiros, a PM e o exército estavam fazendo uma movimentação fora do normal, o boato logo virou fato e pronto: o pólo turístico de ufólogos era criado. Ufólogos afirmam que os bombeiros, a PM e o exército estavam envolvidos no sequestro e pesquisa do ET. Mas o que ignoram, ou querem ignorar, era o fato de um rapaz de uma família “poderosa” da cidade havia sido assassinado na delegacia da polícia civil e seu corpo era transportado para o IML, e também nesse mesmo dia o primeiro transplante de coração seria realizado na cidade e o órgão estava chegando na cidade naquele momento — quer movimentação maior que essa?.

E pra fechar com chave de ouro, as garotas afirmaram que dias depois, quatro homens de terno foram à casa delas e ofereceram muito dinheiro para que elas negassem em público que tivessem visto o ET. Nenhum adulto estava presente.

Apelaram para suborno?

Escriba Theory: Policia militar e bombeiros conseguindo manter segredo sobre um ET? Rá, conta aquela do português agora. E acho que as garotas esqueceram de dizer que os ternos dos homens que as visitaram eram pretos, eles usavam óculos escuros e estavam com um aparelhinho que “apaga” a memória. Além do mais eles ofereceram dinheiro vivo, muito dinheiro. Vamos por esse lado: Por dinheiro as pessoas são capazes de fazer coisas muito piores do que negar que viram algo estranho.

Conclusão: Acredito que exista vida inteligente fora da Terra. Mas acho pouco provável que somos visitados (muito embora eu gostaria que sim). Menos provável ainda são as teorias de conspiração. Já Varginha, bem, tem doido pra tudo hoje em dia, não é?

“Contra fatos não há argumentos” – Mas por favor saibam o que realmente significa “fato”.

Tagged as: , .

Rate it

Participe da Discussão