play_arrow

keyboard_arrow_right

skip_previous play_arrow skip_next
00:00 00:00
playlist_play chevron_left
volume_up
chevron_left
  • Home
  • keyboard_arrow_right Vídeo
  • keyboard_arrow_right
  • keyboard_arrow_right UVB-76 – O fantasma soviético

Vídeo

UVB-76 – O fantasma soviético

Christian Gurtner 29/09/2015 150


Background
share close

Uma rádio misteriosa assombra a mesma frequência desde a guerra fria e ninguém – de fora – sabe o que é.


FICHA TÉCNICA

Roteiro: Christian Gurtner
Produção e narração: Christian Gurtner

PATRONOS

Soraya Pfeiffer, Genicio Zanetti, Raphael Dos Santos Maia, Rafael Dourado, Wagner Fernandes, Rogerio Almeida, Vinicius Brescia, Wannaplay, Joao Paulo Sossoloti, Kleuber, Mauro Lacerda, Rosi Julierme Peixoto, Francisco Menezes, Silton, Halyson Guerra

APOIE O ESCRIBA CAFE E RECEBA CONTEÚDO EXCLUSIVO


TRANSCRIÇÃO DO VÍDEO

(As transcrições dos episódios são publicadas diretamente do roteiro, sem revisão, podendo haver ainda erros ortográficos/gramaticais e, assim, pedimos que marquem os erros e deixem uma nota para que possamos corrigí-los)

Ler transcrição completa do episódio

Durante a guerra fria, além de toda a corrida armamentista, espionagem e contra espionagem e corrida espacial, haviam também estudos estranhos e bizarros, desde transplantes de cabeça até poderes parapsíquicos. E hoje a Rússia ainda possui alguns desses fantasmas do passado gerando mistérios que, por vezes, chegam a ser arrepiantes.

Um desses fantasmas se move pelas ondas de rádio.

[Sintonia na UVB]

Esse estranho sinal pode ser ouvido 24 horas por dia desde o final dos anos 70, quando foi descoberto. Recebeu o nome de UVB-76. O motivo para esse nome está em algo mais misterioso ainda:

De forma extremamente rara o estranho som cessa. E aí coisas estranhas acontecem, como a que ocorreu em 23 de agosto de 2010

[Gravação da voz dizendo UVB-76]

Apesar de ser muito raro a transmissão dessas estranhas mensagens, durante anos várias foram gravadas e muitas vezes nem mesmo é uma transmissão propriamente dita. Certa vez, em 5 de junho de 2010 a rádio ficou 24 horas sem transmitir sinal algum, num silêncio completo, até que o monótono som volta.

Estranho também são as conversas que puderam ser ouvidas ao longe e barulhos de ferramentas e móveis se arrastando.

[Gravação dos sons com as devidas datas]

O que quer que esses sons signifiquem, uma coisa ficou clara: o sinal intermitente que se é ouvido o tempo todo na frequência não é algo gravado que é transmitido e sim alguma máquina presente numa sala onde existe um microfone constantemente aberto capturando o barulho da máquina e de tudo o mais que acontece no local, e, por isso, é possível, às vezes, ouvir sons humanos ao fundo.

[Gravação de conversa ao fundo]

Até o ano de 2010 o intervalo entre uma mensagem e outra poderia durar meses ou anos. Porém, após o silêncio do dia 5 de junho, a UVB-76 tornou-se mais ativa. Mas não de imediato. Durante os primeiros meses após o silêncio, o monótono som continuou, porém, várias vezes podia-se ouvir código morse ao fundo. Até que em setembro a rádio ficou novamente em silêncio. Sem sinal, sem vozes, nada. Até que sons de batidas e ruídos diversos puderam ser ouvidos seguindo de um trecho do Lago dos Cisnes, para, então retomar o sinal monótono.

E então, em 7 de setembro, o sinal cessa para transmitir uma nova mensagem em voz, que dessa vez não se iniciou com a matrícula UVB-76 e sim MDZB, indicando que a frequência mudara de nome.

A essa altura o mistério já era de conhecimento geral. E três perguntas perduram no caso: o quê é, para que serve e quem está por trás da rádio?

Descartando as inúmeras teorias absurdas já elaboradas, duas chamam mais a atenção: a que a UVB-76 é uma rádio de transmissão de ordens para movimentação militar ou de espionagem e a teoria de que seja uma rádio fantasma, uma rádio de operações soviéticas da guerra fria esquecida em meio a burocracia.

O que viria a seguir, serviria de evidência para fortalecer essas teorias, mas também deixaria o mistério mais arrepiante ainda.

Várias pessoas, através de triangulação, conseguiram identificar a origem do sinal. A transmissão vinha de um estranho local nos arredores de uma cidade chamada Povarovo.

Dois russos se aventuraram a desbravar o local. Trata-se de uma antiga e abandonada base militar com edificações fantasmagóricas e máquinas e materiais diversos abandonados junto com os prédios e bunkers subterrâneos. Lá eles encontraram um suposto diário de transmissões da UVB-76.

Um morador da cidade contou que em 2010 um denso nevoeiro tomou conta da cidade e, então, em menos de uma hora e meia toda a base fora evacuada, permanecendo abandonada até hoje e sendo consumida pelas inundações e pelo tempo.

Talvez esse tenha sido o motivo do silêncio de 24 horas na rádio e também da mudança de nome. A UVB-76 tinha sido movida para outra localidade.

Mas para onde? Fazendo a triangulação do sinal atualmente, mais de um local é apontado como fonte, o que faz alguns afirmarem que, talvez, agora a rádio é transmitida por mais de uma fonte, dificultando encontrar sua localização exata. Outros dizem ter encontrado a nova localização da rádio na fronteira com a Estônia.

Sem quase ninguém saber o motivo da existência da UVB-76, ela transmite o hipnotizante sinal monótono até hoje. E o mistério continua.

Tagged as: , , , .

Rate it
Publicação anterior

Participe da Discussão